RedeCultural
INSCREVER
PESQUISAR
TOP DIVULGADORES
PERGUNTAR
CONVIDAR
E-MAIL
PASSWORD
Inscreva-se gratuitamente na RedeCultural para receber uma newsleter semanal personalizada e/ou divulgar eventos culturais.
Quanto mais rede,
mais cultural.
ARTE EM INVESTIMENTO
Exposição
Última ocorrência:
// 05 de Março de 2011
// Galeria Artes Solar Sto. António
// Porto
// Gratuito
<< REGRESSAR À LISTA DE EVENTOS ANTERIOR <<
Calendário com as ocorrências deste evento (marcadas a cor-de-rosa):
Janeiro de 2011
01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31
Fevereiro de 2011
01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29
Março de 2011
01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31
 // ARTE EM INVESTIMENTO
DESCRIÇÃOartistas: ÂNGELA MATHIAS, HÉLDER SANHUDO, ISABEL PADRÃO, JOSÉ EMÍDIO, LUÍS ZULUAGA, RODRIGO COSTA, RUY SILVA E SUSANA PITEIRA




REAL E APARENTE


… Quanto vale o dinheiro?...
Ao certo, ao certo, penso que ninguém sabe. Acho, até, ser mais fácil concluir sobre o valor dos objectos; por neles se saciarem os vícios do afecto, e neles se inventar a razão de todos os devaneios — sem objectos, quanto vale… o que resta?...

Arte-objecto e devaneio… Qual o pretexto?
Não há, de facto, pretexto. Há ou não há a necessidade, o desejo; a vontade natural de estar perto, de ter por perto… Pretexto — concluo, agora— é a designação, esquisita, de investimento, que não se sabe muito bem o que é: porque todas as expectativas se fundem no efémero; e porque nem sempre o lucro é o melhor remédio, se não nos aproxima, se não nos reflecte; se não nos faz senhores das coisas que nos preenchem e nos prendem.

Fará sentido, eu acho, aceitar a Arte como outro objecto das análises da Economia, enquanto não se exceda e não transforme as almas em massa falida; simulando crises e incrementando e projectando a pobreza de espírito, porque tudo se esgota no tumulto afectivo.

… É! A Economia tem esse defeito: é avessa aos afectos. Criada para gerar e gerir riqueza, o mais que tem conseguido é aproximar as sociedades da falência… e sem que o dinheiro desapareça — prodígio completo, se aceitarmos a Arte como o domínio de múltiplas ilusões, como veículo que nos transporta ao mundo onde tudo parece; onde a realidade se transmuta, na evocação de tantas fantasias…

A Arte —o objecto artístico— não é o utensílio de uso comum; a necessidade básica. E quando acalentaram a ideia de que pertencia ao povo; de que deveria ser este o destinatário, equivocaram-se; porque a Arte não colhe as pessoas por estratos, mas por sensibilidade.

Em Arte, o principal retorno é a fruição: a entrega e o desprendimento de quem produz; a abertura e o recebimento de quem contempla… —queremos ou não queremos: eis a questão.

Rodrigo Costa  

LOCALGaleria Artes Solar Sto. António
MORADARua do Rosário, 84
DISTRITOPorto
E-MAILgeral.artes@gmail.com
WEBSITEhttp://solarstoantonio.blogspot.com
HORARIO10:30
CUSTOGratuito
DIVULGADORAnjos Mendes
>> DENUNCIAR ESTE EVENTO OU AVISAR QUE ESTES DADOS NÃO ESTÃO CORRECTOS <<
>> PARTILHAR ESTE EVENTO NO FACEBOOK >>
<< REGRESSAR À LISTA DE EVENTOS ANTERIOR <<
 // PRÓXIMOS EVENTOS RELACIONADOS
FAMILIAS ARGILOSAS
Workshop
// 08 de Outubro de 2017
// Museu do Vinho do pOrto
// Porto
// Não gratuito
Bibliofeira