RedeCultural
INSCREVER
PESQUISAR
TOP DIVULGADORES
PERGUNTAR
CONVIDAR
E-MAIL
PASSWORD
Inscreva-se gratuitamente na RedeCultural para receber uma newsleter semanal personalizada e/ou divulgar eventos culturais.
Quanto mais rede,
mais cultural.
FLOR CAMPINO
Exposição
Última ocorrência:
// 28 de Maio de 2011
// Galeria Artes Solar Sto. António
// Porto
// Gratuito
<< REGRESSAR À LISTA DE EVENTOS ANTERIOR <<
Calendário com as ocorrências deste evento (marcadas a cor-de-rosa):
Abril de 2011
01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30
Maio de 2011
01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31
 // FLOR CAMPINO
DESCRIÇÃO"O lume dos dias"


A brancura, o relevo…

Poderíamos talvez dizer que é a partir de um tema que este conjunto de quadros de Flor Campino se constitui. Tal tema seria a brancura, o enrugamento, o relevo.
...Trata-se de um universo que se diria quase invisível se não fosse a circunstância de tomarmos consciência de a realização de tal tema implicar técnicas especiais, uma actuação sobre materiais – neste caso, o papel –, o exercício de ripar ou de obter relevos através do gaufrage, a colagem, os recortes. É a partir desta actuação, a qual fica a oscilar entre o desenho e uma espécie de escultura, que os quadros ganham uma outra dimensão ou, se se preferir, um outro volume que fica repartido entre uma dupla presença, a do objecto – aqui, por vezes, configurado sob a forma de um envelope entreaberto que se transforma em receptáculo e, ao mesmo tempo, num lugar da perda – e a metáfora.
Que metáfora? Em primeiro lugar a da geometria, visto que os fragmentos de papel ordenam-se a partir de uma multiplicidade de direcções, de ângulos, de vértices. Em segundo lugar a da revelação de ambíguas presenças ou realidades que a nossa imaginação cria. Assim podemos entrever nas múltiplas direcções das tiras de papel um leque ainda abstracto, mas que representa um elemento que é o ar. Podemos também descobrir no papel ripado a existência de ondas numa praia, o que representa um outro elemento, a água. Há aqui, como diria Gaston Bachelard, uma poética da matéria. Que ela nasça assim com tanta nitidez, tanta simplicidade e tanto rigor revela bem como a criação nas artes plásticas confina, afinal, com a poesia.


Fernando Guimarães

LOCALGaleria Artes Solar Sto. António
MORADARua do Rosário, 84
DISTRITOPorto
E-MAILgeral.artes@gmail.com
WEBSITEhttp://solarstoantonio.blogspot.com
HORARIO10:30
CUSTOGratuito
DIVULGADORAnjos Mendes
>> DENUNCIAR ESTE EVENTO OU AVISAR QUE ESTES DADOS NÃO ESTÃO CORRECTOS <<
>> PARTILHAR ESTE EVENTO NO FACEBOOK >>
<< REGRESSAR À LISTA DE EVENTOS ANTERIOR <<
 // PRÓXIMOS EVENTOS RELACIONADOS
FAMILIAS ARGILOSAS
Workshop
// 08 de Outubro de 2017
// Museu do Vinho do pOrto
// Porto
// Não gratuito
ESQUELETOS COLATERA...
Exposição
// 29 de Setembro de 2017
// Galeria Bangbang
// Lisboa
// Gratuito
Bibliofeira