RedeCultural
INSCREVER
PESQUISAR
TOP DIVULGADORES
PERGUNTAR
CONVIDAR
E-MAIL
PASSWORD
Inscreva-se gratuitamente na RedeCultural para receber uma newsleter semanal personalizada e/ou divulgar eventos culturais.
Quanto mais rede,
mais cultural.
MEMÓRIA E REENCONTRO
Palestra
Última ocorrência:
// 09 de Maio de 2011
// Núcleo de Arte Contemporânea
// Santarém
// Gratuito
<< REGRESSAR À LISTA DE EVENTOS ANTERIOR <<
Calendário com as ocorrências deste evento (marcadas a cor-de-rosa):
Maio de 2011
01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31
 // MEMÓRIA E REENCONTRO
DESCRIÇÃOMesa Redonda: José-Augusto França | Rui Mário Gonçalves | Cristina Tavares | Carla Rego | Cláudia Falcão



Memória e Reencontro é o mote sugerido pela rocambolesca história da última descoberta de uma obra de António Pedro. Datada, possivelmente, de cerca de 1950, a pintura foi recentemente resgatada por José-Augusto França. Doutor em Letras e Ciências Humanas pela Universidade de Paris, José-Augusto França é professor catedrático jubilado (1974-1992) da Universidade Nova de Lisboa, membro das academias nacionais de Belas-Artes e de Ciências de Lisboa, membro honorário do Comité International d´Histoire d’Art e presidente de honra da Association Internationale des Critiques d´Art. Carla Rego e Cláudia Falcão foram as conservadoras-restauradoras do Instituto Politécnico de Tomar, que devolveram à obra uma forma física mais próxima do seu natural, permitindo, assim, condições para a sua apresentação.

Quando um leigo se depara com uma obra de António Pedro, a primeira coisa que o encanta é a fantasia. Só depois questiona a atmosfera quase infantil da inesgotável imaginação do autor de «Apenas Uma Narrativa». A polissemia de António Pedro (pintor, escultor, desenhador, ceramista, poeta, jornalista, radialista, cronista, crítico de arte, escritor, surrealista e encenador) há-de ter estado na origem da profunda amizade que José-Augusto França lhe devotou. E o professor, que ofereceu a Tomar, seu berço natal, parte significativa da sua colecção de arte, propôs a primeira apresentação pública dessa pintura para a comemoração do 7.º aniversário do Núcleo de Arte Contemporânea do Museu Municipal João de Castilho, de que é o principal doador.

Museu e Memória foi o tema proposto este ano pelo ICOM para a celebração do 18 de Maio, Dia Internacional dos Museus. Nestes tempos de severa austeridade, não podia o Museu Municipal João de Castilho deixar de identificar a proximidade dos temas e das datas, pelo que decidiu apropriar-se do tema da comemoração do seu 7.º aniversário para se associar às celebrações do Dia Internacional dos Museus, conciliando a memória do reencontro com a memória do museu, que é também a memória dos seus artistas e dos seus agentes. Assim, do que se passar no Núcleo de Arte Contemporânea às 18 horas do dia 9 de Maio, se há-de fazer uma síntese em vídeo, que no mesmo espaço museológico se apresentará durante a manhã e a tarde do dia 18.



LOCALNúcleo de Arte Contemporânea
MORADARua Gil de Avô
DISTRITOSantarém
E-MAILmuseologia@cm-tomar.pt
WEBSITEhttp://www.cm-tomar.pt
HORARIO18:00
CUSTOGratuito
DIVULGADORServiços de Museologia da Câmara Municipal de Tomar
>> DENUNCIAR ESTE EVENTO OU AVISAR QUE ESTES DADOS NÃO ESTÃO CORRECTOS <<
>> PARTILHAR ESTE EVENTO NO FACEBOOK >>
<< REGRESSAR À LISTA DE EVENTOS ANTERIOR <<
Bibliofeira