RedeCultural
INSCREVER
PESQUISAR
TOP DIVULGADORES
PERGUNTAR
CONVIDAR
E-MAIL
PASSWORD
Inscreva-se gratuitamente na RedeCultural para receber uma newsleter semanal personalizada e/ou divulgar eventos culturais.
Quanto mais rede,
mais cultural.
ÓPERA DON GIOVANNI - W.A. MOZART
Música
Última ocorrência:
// 09 de Julho de 2011
// Coliseu do Porto
// Porto
// Custo desconhecido
<< REGRESSAR À LISTA DE EVENTOS ANTERIOR <<
Calendário com as ocorrências deste evento (marcadas a cor-de-rosa):
Julho de 2011
01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31
 // ÓPERA DON GIOVANNI - W.A. MOZART
DESCRIÇÃOÓpera em dois actos, com libreto de Lorenzo da Ponte, foi estreada em Praga a 29 de Outubro de 1787.
DE REGRESSO
“Se amar fosse o bastante, as coisas seriam simples de mais. Quanto mais amamos, mais o absurdo se consolida. Não é por falta de amor que Don Juan vai de mulher em mulher. É ridículo representá-lo como um iluminado em busca do amor total. Mas é porque ele as ama com idêntico entusiasmo e sempre com inteireza, que lhe é necessário repetir esse dom e esse aprofundamento. Daí todas esperarem ofertar-lhe aquilo que nunca ninguém lhe deu. De todas as vezes se enganam profundamente e só conseguem fazer-lhe sentir a necessidade de tal repetição. «Finalmente, exclama uma delas, dei-te o amor». E há quem se espante por Don Juan sorrir dessa ingenuidade. «Finalmente, não, diz ele, mas uma vez mais»». Porque seria necessário amar raramente para amar muito?”
in, O Homem Absurdo, Albert Camus
Regresso ao mito. Regresso a Don Giovanni. Regresso a Mozart. Como se invisíveis cordas nos trouxessem aos mesmos temas, aos mesmos momentos. Como se o Tempo nos puxasse inexoravelmente para UMA VERDADE! O confronto connosco próprios. O confronto com as nossas fraquezas. A destruição causada. O desejo escancarado! Aqui quase sublimado, quase sem sexo, sem sedução, sem contorno. Apenas linhas. Marionetas. Marionetas distantes, japonesas. Bunraku - mais correctamente, ningy? j?ruri - de personagens manipuladas por forças do Tempo, do Destino, do Desejo, da Vida. Aqui a criação a várias mãos. O confronto, a partilha, as estratégias e as perdas. Aqui com um fim abrupto. Sem redenção, nem resolução. Fim, fechado. Para um novo retorno. Algures. Algures um novo retorno. Esta é a partilha, a partilha de um convite, monstruosa criação a duas cabeças, a várias pulsões. Uma imagem inicial: manipulação. A presença das mãos, das cordas que prendem as mãos. Das mãos que puxam as cordas. Das mãos que matam, que tocam, que possuem, que prendem, que corrompem, que levam, que gelam. Não é nem coração, nem razão. Como se duas pedras preenchessem esses dois lugares. Como se um vazio inexorável continuasse a rodar. Este é um retorno para uma composição. Para uma peça de beleza, de partilha, de percurso, sem destino traçado, apenas caminho a percorrer. Esta é uma boa viagem. Sejam bem vindos!
Nuno M Cardoso
Sinopse:
Ato I
Leporello, de sentinela em frente à casa do Comendador, queixa-se das durezas do seu trabalho, quando surge Don Giovanni, fugindo a Dona Anna que tenta descobrir a identidade do sedutor. O Comendador, pai de Dona Ana, sai também de dentro da casa, desafiando Don Giovanni para um duelo onde é morto. Don Giovanni e o seu servo Leporello fogem. Dona Anna e seu noivo Don Ottavio encontram o cadáver do Comendador. Dona Anna faz Don Ottavio jurar que vingará a morte de seu pai. Entretanto Don Giovanni e Leporello estão na rua quando aparece uma mulher que se queixa do amante que a abandonou. Don Giovanni determina-se a "consolá-la", mas quando se aproxima apercebe-se que é a Dona Elvira, aquela que ele abandonou, em Burgos. Foge mais uma vez e deixa Leporello contar a Dona Elvira a lista das suas conquistas.Próximo dali, numa aldeia dois camponeses, Masetto e Zerlina, fazem os preparativos para o seu casamento. Chega Don Giovanni e encarrega Leporello de despistar Masetto, enquanto ele seduz Zerlina. Don Giovanni está a ponto de declarar-se a Zerlina, quando aparece Elvira que a adverte do cruel sedutor. Entram Ana e Ottavio e os quatro discutem. Elvira diz que Don Giovanni é um malandro, enquanto Don Giovanni diz que ela está louca. Dona Anna reconhece Don Giovanni pela voz e adverte Don Ottavio. Quando Don Giovanni prepara uma festa para convidar os camponeses com intenção de aumentar a sua lista de conquistas, Masetto revolta-se mas é dissuadido por Don Giovanni. Ottavio, Anna e Elvira, mascarados, resovel ir à festa para atrapalhar Don Giovanni. No baile toca-se um minueto (para os nobres), uma contradança (para os camponeses) e uma dança alemã , onde Leporello insiste em que Masetto dance ele para o distrair do facto que Don Giovanni tenta de novo seduzir Zerlina. Zerlina, a ponto de ser violada grita e Don Giovanni, para se esquivar, acusa Leporello de ser o culpado. Contudo a verdade é reposta por Ottavio, Dona Anna e Dona Elvira, que tiram as suas máscaras. O sedutor, mais uma vez, consegue fugir.
Ato II
Debaixo da casa de Dona Elvira Don Giovanni canta-lhe uma serenata. Dona Elvira desce e Leporello, disfarçado de Don Giovanni recebe-a, enquanto este tenta seduzir uma criada da Dona Elvira. Chegam Masetto e os amigos com o propósito de matar Don Giovanni, mas este, na escuridão, faz-se passar por Leporello, despista os amigos de Masetto e quando fica a sós com este, dá-lhe uma grande tareia e foge. Entretanto chega Zerlina que encontra Masetto ferido e o consola. Elvira e o Leporello disfarçado encontram-se com Zerlina e Masetto e em seguida com Dona Anna e Octtavio. Estes pensando que Leporello é Don Giovanni, ameaçam-no. Mas para surpresa destes, Elvira defende-o. Leporello é obrigado a identificar-se e acaba por fugir. Ottavio afirma o seu amor por Dona Anna e Dona Elvira lamenta a sua traição. No cemitério para onde fugiram, Don Giovanni e Leporello gozam com a estátua do comendador. Ouve-se de repente uma voz de outro mundo, que recrimina a conduta de Don Giovanni e promete vingança. Leporello fica aterrorizado mas Don Giovanni, audacioso, convida a estátua a cear com ele esta noite. O convite é aceite.
Entretanto Dona Anna roga ao seu noivo que compreenda a sua dor e concorde em adiar a boda. Em casa de Don Giovanni, músicos e mulheres alegremente convivem, enquanto Don Giovanni prepara a ceia com o Comendador. Aparece Dona Elvira suplicando que mude de vida mas este responde arrogantemente: “Vivam as mulheres, vivam o bom vinho, sustento e glória da humanidade”. Elvira, mais uma vez desiludida, sai e grita aterrorizada! Leporello corre a ver o que se passou, e também ele dá um grito de terror! Quando a porta se abre é a a estátua do Comendador, disposta a aceitar o convite que Don Giovanni lhe fez. A estátua ordena a Don Giovanni que se arrependa da vida que tem levado, mas este de novo, arrogantemente, diz que não se arrepende. O fantasma do comendador dá-lhe, então, a mão e arrasta-o consigo para as chamas do inferno…
Ficha artística
Direcção Artística: António Salgado
Direcção Musical: António Saiote
Encenação: Nuno M. Cardoso e Marcos Barbosa
Assistente de Encenação: Diana Sá
Direcção de Produção: Álvaro Santos
Produção Executiva: Filipa Lã
Orquestra: Sinfonieta da ESMAE
Cravo: Alvaro C. Barriola
Coro: OperaNorte/CEOTM-UA
Correpetição: Angel Gonzalez Casado
Concepção Plástica
Luz: Pedro Carvalho
Cenografia: Ricardo Preto
Figurinos: Susana Abreu
Solistas
Don Giovanni (nobre) LUÍS RODRIGUES (barítono)
Leporello (criado de Don Giovanni) ANTÓNIO SALGADO/Bruno Pereira (baixo barítono)
Donna Anna (filha do Comendador) CARLA CARAMUJO (soprano)
Don Ottavio (noivo de Donna Anna) MÁRIO JOÃO ALVES (tenor)
Donna Elvira (nobre) SARA BRAGA SIMÕES (soprano)
Comendador (pai de Donna Anna) VALTER MATEUS (baixo)
Zerlina (jovem camponesa) SUSANA MILENA (soprano)
Masetto (camponês, noivo de Zerlina) BRUNO PEREIRA/Ricardo Rebelo (baixo barítono)
LOCALColiseu do Porto
MORADARua de Passos Manuel, 137
DISTRITOPorto
HORARIO21:00
CUSTOCusto desconhecido
DIVULGADORNísia Maria de Macedo Araújo
>> DENUNCIAR ESTE EVENTO OU AVISAR QUE ESTES DADOS NÃO ESTÃO CORRECTOS <<
>> PARTILHAR ESTE EVENTO NO FACEBOOK >>
<< REGRESSAR À LISTA DE EVENTOS ANTERIOR <<
 // PRÓXIMOS EVENTOS RELACIONADOS
FAMILIAS ARGILOSAS
Workshop
// 03 de Dezembro de 2017
// Museu do Vinho do pOrto
// Porto
// Não gratuito
18º CONGRESSO INTE...
Palestra
// 23 de Novembro de 2017
// Legião da Boa Vontade
// Porto
// Gratuito
18º CONGRESSO INTE...
Palestra e Workshop
// 23 de Novembro de 2017
// Legião da Boa VOntade
// Porto
// Gratuito
Bibliofeira