RedeCultural
INSCREVER
PESQUISAR
TOP DIVULGADORES
PERGUNTAR
CONVIDAR
E-MAIL
PASSWORD
Inscreva-se gratuitamente na RedeCultural para receber uma newsleter semanal personalizada e/ou divulgar eventos culturais.
Quanto mais rede,
mais cultural.
FESTIVAL O GESTO ORELHUDO 2011
Teatro e Música
Última ocorrência:
// 08 de Outubro de 2011
// antiga Junta dos Vinhos
// Aveiro
// Não gratuito
<< REGRESSAR À LISTA DE EVENTOS ANTERIOR <<
Calendário com as ocorrências deste evento (marcadas a cor-de-rosa):
Outubro de 2011
01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31
 // FESTIVAL O GESTO ORELHUDO 2011
DESCRIÇÃOHá gestos que nos surpreendem, nos fascinam e até nos mudam. A história resistente de um festival tem conseguido fazer tudo isso a Águeda. Vão completar-se 10 desses gestos.

O Gesto Orelhudo é um festival de musicomédia, termo nascido da orelhuda ideia de casar a música e o humor. Mas a diversidade artística da programação faz com que do intimista ao hilariante vá a distância de uma orelha à outra.

Começou por se realizar na Casa do Adro, em Águeda (1999 e 2001), passou depois pelo Auditório de Recardães (2002 e 2005), regressou à cidade para tornar mítica a tenda do Espaço d’Orfeu (desde 2006) e chega agora ao seu novo telhado: a antiga Junta dos Vinhos, espaço municipal que se assume como palco para novas manifestações.

O programa especial desta 10ª edição inclui bravos repetentes (Bernard Massuir, Oskar & Strudel, Trigo Limpo teatro ACERT, Teatro Necessario e Artelier?), óptimas estreias, não só no festival como no país (Cia. dos Palhaços, Mozart Group e Gadjo) e o envolvimento de projectos criativos locais (Fanfarra Kaustika e "Mal-Empregados", a nova criação d’Orfeu). Há ainda o cruzamento de públicos com o circuito OuTonalidades que, para além do habitual encerramento festivo, terá também honras de pré-abertura no local, na sexta-feira anterior, a 30 de Setembro.

Este festival é uma iniciativa conjunta da d’Orfeu Associação Cultural e da Câmara Municipal de Águeda, parceria ininterrupta desde 2006. Um festival que, à 10ª edição, é ele próprio uma marca de Águeda! Venham todos fazer o Gesto!


Ter 4 Out
21h45 “La Voix est Libre”, Bernard Massuir (Bélgica)
23h30 “Concerto em Ri Maior”, Cia. dos Palhaços (Brasil)
+ DJ Johnny Red

Qua 5 Out
21h30 “A Cor da Língua”, Trigo Limpo Teatro ACERT
23h00 Oskar & Strudel (Suíça, Austrália)
+ MD colectivo

Qui 6 Out
21h30 The MozART group (Polónia)
23h00 “Punk Filarmónico”, Fanfarra Kaustika
+ d’Orfmind sound system

Sex 7 Out
21h45 "Barbieri", Teatro Necessario (Itália)
23h30 Gadjo (Espanha, França, Reino Unido, EUA, Argentina)
+ bang bang bangers

Sáb 8 Out
21h30 “Auricular Di.vinus safari”, Artelier?
22h15 “Mal-empregados”, d’Orfeu
23h30 15º OuTonalidades – Quempallou (Galiza)
+ DJ Osga e António Pires



:: “La Voix est Libre”, Bernard Massuir (Bélgica) ::
http://www.youtube.com/watch?v=48vKra5JAbA

Se há, em 10 edições, artista que mais e melhor encarna o espírito artístico deste festival, ele é... Bernard Massuir. O belga esteve em três edições e sempre o público orelhudo se rendeu. Adepto do nada nas mãos (ou quase), Bernard Massuir apresenta um delirante recital vocal a solo, vagueando entre o humor musical e um delicioso minimalismo. “La Voix est Libre” é o novo trabalho de Massuir, aquele com que abre a 10ª edição do também seu Festival O Gesto Orelhudo!

Bernard Massuir – voz, ukelele, acordeão-baixo


:: Concerto em Ri Maior, Cia. dos Palhaços (Brasil) ::
http://www.youtube.com/watch?v=54JYDraoPRQ&feature=related

Uma hilariante comédia musical de dois palhaços. Wilson, palhaço maestro russo, e Sarrafo, o seu fiel amigo e tradutor, tentam apresentar um concerto musical, por entre mirabolantes peripécias, que se sucedem com a cúmplice participação do público. Estreia absoluta em Portugal.

Felipe Ternes – Palhaço Sarrafo
Eliezer Brock – Palhaço Wilson


:: A Côr da Língua, Trigo Limpo teatro ACERT ::

Companheiros da aventura orelhuda desde o início, o Trigo Limpo apresenta “A Côr da Língua”, um brilhante espectáculo que percorre a lusofonia. José Rui Martins e um naipe de grandes músicos, conseguem que a força da palavra nos embale pela miscigenação das diferentes culturas, fazendo da Língua Portuguesa um idioma sem dono e, por vezes, indomável. O humor e ironia dos textos, a sagacidade das palavras, tudo está lá, na cor da língua. Uma língua de muitas cores, a nossa.

José Rui Martins - diseur
Carlos Peninha - guitarras e voz
Luísa Vieira - flauta e voz
Lydia Pinho - violoncelo e voz
Miguel Cardoso - contrabaixo e voz
Rui Lúcio - percussão e voz


:: Oskar & Strudel (Suíça, Austrália) ::
http://www.youtube.com/watch?v=KRuzWmSO0bg

O regresso de uma parelha fenomenal. A habilidade e a comédia sublime de Oskar coincidem com o virtuosismo musical e o encanto irresistível de Strudel. As suas actuações envolvem o público numa paródia em que a vida e a comédia são a mesma coisa, misturando circo contemporâneo, teatro de rua e música ao vivo.

Tom Greder - Oskar
Trent Arkleysmith - Strudel


:: The MozART group (Polónia) ::
http://www.youtube.com/watch?v=SLYgVbVRoqk

Fenómeno de popularidade à escala planetária, The MozART group apresenta-se pela primeira vez em Portugal. Este virtuoso quarteto de cordas, de sólida formação clássica, apresenta a música erudita de uma forma criativa, cómica e muito original, brincando com a formalidade sóbria dos grandes concertos. Uma diversão musical para fazer rir toda uma plateia, literalmente transformada pela arte, tomada pela música!

Filip Ja&#347;lar - violino
Micha&#322; Sikorski - violino
Pawe&#322; Kowaluk - viola
Bolek B&#322;aszczyk - violoncelo


:: “Punk Filarmónico”, Fanfarra Kaustika ::
http://www.youtube.com/watch?v=bE40AdxDQg4&feature=related

A pequena e irredutível aldeia de Casal d’Álvaro é a capital do punk filarmónico, estilo que a Fanfarra Kaustika celebriza. A vontade de criar (o kaus, quem sabe?) fez surgir este colectivo endiabrado. São músicos de boa cepa que espalham o espírito kaustiko, convergência de várias influências no eixo filarmónico-balcânico. Uma festa contagiante!


:: "Barbieri", Teatro Necessario (Itália) ::
http://www.youtube.com/watch?v=S7OjMxUAuZg&feature=related

Depois do aclamado “Clown in Libertá”, finalmente chegará ao público orelhudo o novo espectáculo destes incríveis italianos. Capazes de impressionar ainda mais, em Barbieri recria-se a sociedade de outrora, em que a barbearia era o centro de ideias, palavras e músicas. Fazendo do tempo de espera ocasião de peripécias, os três musicómicos aspirantes a barbeiros fazem as acrobacias musicais mais inimagináveis à volta de uma cadeira de barbeiro. O Gesto Orelhudo não podia passar sem Barbieri!

Leonardo Adorni - musicómico
Jacopo Bianchini - musicómico
Alessandro Mori - musicómico


:: Gadjo (Espanha, França, Reino Unido, EUA, Argentina) ::
http://www.gadjomusica.com/

O concerto dos Gadjo, uma espécie de banda nómada e circense, vai resultar num grande fim-de-noite na antiga Junta do Vinhos. Uma miscelânia de nacionalidades em cima do palco, para uma festa absoluta dentro e fora dele! Vêm de Barcelona, mas tocam música do Gadjistan, nação imaginária que resulta das influências culturais destes músicos, num delicioso e energético cocktail multicultural.

Emma Gawlinski - flauta, sax tenor
Fraggle - acordeão, voz
Paul Sessions - tuba, trompete
Sam Watson - clarinete, sax alto
Jerry Dillon - percussão
Xabi Elicagaray - guitarra, banjo, voz
George Arnold - contrabaixo


:: “Auricular Di.vinus safari”, Artelier? ::
http://www.youtube.com/watch?v=JxZA9KG1e90&feature=related

Outra das companhias que regressa, agora para celebrar a 10ª edição com um espectáculo exclusivo e interactivo no espaço exterior da antiga Junta dos Vinhos. Onde outrora se criava vinho e agora se bebe arte. Baco e Orfeu juntos. O personagem Ted Costa será o mestre de cerimónias de um percurso guiado por instantâneos sonoros e visuais. As antigas cubas serão labirinto para a participação sensorial do público orelhudo.

Nuno Paulino ‘Ted Costa’ - dispositivo dramatúrgico e interpretação
Marie Poeira - acting & bodyart
Sam Pixel – videomanipulação em tempo real
Tiago Martins - música


:: “Mal-empregados”, d’Orfeu ::

Estreia absoluta da nova criação d’Orfeu. E logo no palco que a inspirou: o Festival O Gesto Orelhudo. Mal-empregados é um espectáculo pseudo-sério, pseudo-cómico, absurdo qb e tendencialmente minimal. Dois actores-músicos, aparência por decifrar – farão o quê? -, desafiam-se, revezam-se, fartam-se, tentam sempre outra coisa. Tanto pode resultar como não. Uma caricatura irónica dos especialistas em polivalência. Para se chegar a uma conclusão: mal-empregados!

Ricardo Falcão e Luís Fernandes - intérpretes
Fernando Mota / Ruy Malheiro - encenação


:: 15º OuTonalidades – Quempallou (Galiza) ::

Encerrado o 10º Festival O Gesto Orelhudo, a noite na Junta dos Vinhos prossegue com a música de uma das referências da música folk galega, no âmbito do circuito luso-galaico “OuTonalidades 2011”. Cada concerto dos Quempallou é uma festa e ninguém vai ficar indiferente!
LOCALantiga Junta dos Vinhos
MORADARua 5 Outubro s/n
N: 40.572213 W: -8.451874
DISTRITOAveiro
E-MAILdorfeu@dorfeu.pt
WEBSITEhttp://www.dorfeu.pt
HORARIO21:45
CUSTO6€ / noite
20 / passe orelhudo

Desconto 50%:
- crianças até os 12 anos
- portadores cartão d´Orfeu
DIVULGADORd´Orfeu Associação Cultural
>> DENUNCIAR ESTE EVENTO OU AVISAR QUE ESTES DADOS NÃO ESTÃO CORRECTOS <<
>> PARTILHAR ESTE EVENTO NO FACEBOOK >>
<< REGRESSAR À LISTA DE EVENTOS ANTERIOR <<
Bibliofeira