RedeCultural
INSCREVER
PESQUISAR
TOP DIVULGADORES
PERGUNTAR
CONVIDAR
E-MAIL
PASSWORD
Inscreva-se gratuitamente na RedeCultural para receber uma newsleter semanal personalizada e/ou divulgar eventos culturais.
Quanto mais rede,
mais cultural.
MORTE DE JUDAS DE PAUL CLAUDEL
Teatro
Última ocorrência:
// 29 de Janeiro de 2012
// TEATRO DA CORNUCÓPIA
// Lisboa
// Não gratuito
<< REGRESSAR À LISTA DE EVENTOS ANTERIOR <<
Calendário com as ocorrências deste evento (marcadas a cor-de-rosa):
Janeiro de 2012
01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31
 // MORTE DE JUDAS DE PAUL CLAUDEL
DESCRIÇÃOUM ESPECTÁCULO DE CRISTINA REIS, DINARTE BRANCO E LUIS MIGUEL CINTRA

Tradução Regina Guimarães

Judas Dinarte Branco
Voz Luis Miguel Cintra


MORTE DE JUDAS é como uma carta do Tarot. Ao lado da cruz, imagem simbólica de uma História feita à luz da ideia de um Deus que se fez carne, num curto monólogo, Claudel mostra uma “carta” que não é a da cruz de Cristo, e outro madeiro, a figueira, onde Judas, o Apóstolo para sempre associado ao Mal, à Traição e ao Demónio, depois de trair Cristo, se enforcou. Faz o exercício de lhe dar voz, de, em oposição aos textos sagrados, contar a Morte de Cristo pelo ponto de vista de quem desencadeou toda a Paixão. Ao contrário dos Evangelhos que mitificam a narrativa dos acontecimentos, Judas fala do lugar do Homem, fala enforcado, e resgata a sua condenação moral com um ponto de vista exemplarmente dialéctico em que demonstra como a sua traição serviu Deus. A figueira, árvore viva e de ramos em todas as direcções torna-se no símbolo da crítica, da lucidez, do materialismo, do próprio “livre arbítrio”, do próprio Homem, e opõe-se para sempre à cruz, madeira já morta, indicadora do caminho da salvação.
O resultado é um estranho e incómodo “objecto”, o monumento a que o Mal não tem direito. Essa estátua ali fica para sempre e afirma, por outras palavras a frase popular: “Deus escreve direito por linhas tortas”. E que é o Homem quem trabalha para Deus.

Este Judas de Claudel não é como o pintaram na Bíblia. Este Judas não se arrependeu, enforcou-se, como tantos seres humanos, por vergonha, ferido na sua honra pelo desprezo dos fariseus. Por orgulho. Para ele, quem miseravelmente se arrepende é Pedro, o fundador da Igreja, fraco e humilde por oposição à força da sua coragem. Este Judas fala para além da Morte, já enforcado da figueira e orgulhoso da sua traição. Judas não tem quase voz nos Evangelhos, pouco dizia. Aqui estamos no teatro e ele fala pelos cabelos. Claudel inventa um homem para Judas, um homem importantíssimo na economia da Paixão. Aquele que corajosamente a desencadeou, escandalizado por razões próprias do Homem, utilização indevida da riqueza. E rendemo-nos à evidência humana do que diz. Claudel chegou a dizer que Judas é o materialismo, dentro da obra de Deus, evidentemente. Mas não é do materialismo oposto ao cristianismo que este texto fala. Dir-se-ia que este Judas não faz parte do mito, fala como um homem que vive sem transcendência, com o senso comum ou o materialismo do nosso tempo. É num ponto de vista totalmente humano, no mais inegável bom-senso e no mais lúcido realismo que se coloca o chamado “traidor”.
LOCALTEATRO DA CORNUCÓPIA
MORADARua Tenente Raul cascais, 1 A
DISTRITOLisboa
E-MAILinfo@teatro-cornucopia.pt
WEBSITEhttp://www.teatro-cornucopia.pt
CUSTO15,00 € - Bilhete Normal
7,50 € - Estudantes, menores de 25 e maiores de 65 anos


DIVULGADORTeatro da Cornucópia
>> DENUNCIAR ESTE EVENTO OU AVISAR QUE ESTES DADOS NÃO ESTÃO CORRECTOS <<
>> PARTILHAR ESTE EVENTO NO FACEBOOK >>
<< REGRESSAR À LISTA DE EVENTOS ANTERIOR <<
 // PRÓXIMOS EVENTOS RELACIONADOS
DANIELA NUNES @ GAL...
Exposição
// 24 de Novembro de 2017
// Galeria Bangbang
// Lisboa
// Gratuito
WORKSHOP INTELIGêN...
Workshop
// 25 de Novembro de 2017
// RG Mindset
// Lisboa
// Não gratuito
13º CURSO GERAL DE...
Cinema e Workshop
// 24 de Novembro de 2017
// Rua Latino Coelho, 8...
// Lisboa
// Não gratuito
Bibliofeira