RedeCultural
INSCREVER
PESQUISAR
TOP DIVULGADORES
PERGUNTAR
CONVIDAR
E-MAIL
PASSWORD
Inscreva-se gratuitamente na RedeCultural para receber uma newsleter semanal personalizada e/ou divulgar eventos culturais.
Quanto mais rede,
mais cultural.
O BOBO
Teatro
Última ocorrência:
// 28 de Janeiro de 2007
// Estúdio Zero
// Porto
// Não gratuito
<< REGRESSAR À LISTA DE EVENTOS ANTERIOR <<
Calendário com as ocorrências deste evento (marcadas a cor-de-rosa):
Janeiro de 2007
01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31
 // O BOBO
DESCRIÇÃOum exercício dramático de e com
António Preto, Daniela Paes Leão e João Sousa Cardoso
a partir de O Bobo de Alexandre Herculano

Escrito por Alexandre Herculano, pioneiro da História moderna em Portugal, na sequência da Guerra Civil de 1832-1834, O Bobo propõe uma ampla perspectiva sobre a formação de Portugal e o desenvolvimento político da nação. A obra inaugura o género do romance histórico em Portugal, aliando a ficção aos documentos, cruzando o retrato histórico, a narrativa épica e o romanesco. José Álvaro Morais reclamará a complexidade desta herança na sua versão cinematográfica de O Bobo, rodada pouco depois da Revolução de 1974, filme premiado com o Leopardo de Ouro no Festival de Cinema de Locarno, em 1987.

António Preto, Daniela Paes Leão e João Sousa Cardoso apresentam uma adaptação cénica de O Bobo, na qual questionam a democracia portuguesa actual e a sua relação histórica com a fundação do país, o movimento liberal e a pós-revolução de Abril.
O Bobo trata do uso público da palavra (indissociável do estabelecimento do Parlamentarismo em Portugal) e o seu lugar no seio da produção do político. Num país onde reina o silêncio, O Bobo é colocado em perspectiva a partir da noção central da voz pública. A voz política – personificada na figura de D. Bibas, o Bobo da Corte de Guimarães – e a sua capacidade em questionar as instâncias do poder estão no coração deste trabalho.
Propondo uma leitura dramatizada do texto herculaniano e convocando o coro do teatro clássico, esta encenação explora as propriedades materiais e plásticas da linguagem com vista a uma reflexão tanto sobre as qualidades criativas como os usos repressivos da palavra. A implicação dos corpos como material de trabalho pareceu-nos fundamental, num contexto de reavaliação da voz política no Portugal contemporâneo, porque o constrangimento intelectual e o constrangimento físico são indissociáveis.
Como sugeria Alexandre Herculano, “que todos aqueles a quem o engenho e o estudo habilitam para os graves e profundos trabalhos da história se dediquem a ela. No meio de uma nação decadente, mas rica de tradições, o mister de recordar o passado é uma espécie de magistratura moral, é uma espécie de sacerdócio. Exercitem-no os que podem e sabem; porque não o fazer é um crime.”

No final de cada representação, os espectadores serão convidados para uma discussão com os leitores, em torno deste exercício dramático.

Ficha Técnica e Artística
A partir de “O Bobo” de Alexandre Herculano

Fixação do texto, dramaturgia, encenação e interpretação António Preto, Daniela Paes Leão e João Sousa Cardoso
Apoios Laboratoires d’Aubervilliers et La Générale (Paris)
LOCALEstúdio Zero
MORADARua do Heroísmo, 86
DISTRITOPorto
E-MAILantonio_preto@hotmail.com
HORARIO22:00
CUSTO8 euros
Tarifa reduzida para estudantes
DIVULGADORAntónio Preto
>> DENUNCIAR ESTE EVENTO OU AVISAR QUE ESTES DADOS NÃO ESTÃO CORRECTOS <<
>> PARTILHAR ESTE EVENTO NO FACEBOOK >>
<< REGRESSAR À LISTA DE EVENTOS ANTERIOR <<
 // PRÓXIMOS EVENTOS RELACIONADOS
FAMILIAS ARGILOSAS
Workshop
// 12 de Novembro de 2017
// Museu do Vinho do pOrto
// Porto
// Não gratuito
18º CONGRESSO INTE...
Palestra e Workshop
// 23 de Novembro de 2017
// Legião da Boa VOntade
// Porto
// Gratuito
18º CONGRESSO INTE...
Palestra
// 23 de Novembro de 2017
// Legião da Boa Vontade
// Porto
// Gratuito
Bibliofeira