RedeCultural
INSCREVER
PESQUISAR
TOP DIVULGADORES
PERGUNTAR
CONVIDAR
E-MAIL
PASSWORD
Inscreva-se gratuitamente na RedeCultural para receber uma newsleter semanal personalizada e/ou divulgar eventos culturais.
Quanto mais rede,
mais cultural.
HAROLD COHEN - AARONS WORLD
Exposição
Última ocorrência:
// 28 de Julho de 2007
// Galeria António Prates
// Lisboa
// Gratuito
<< REGRESSAR À LISTA DE EVENTOS ANTERIOR <<
Calendário com as ocorrências deste evento (marcadas a cor-de-rosa):
Junho de 2007
01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30
Julho de 2007
01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31
 // HAROLD COHEN - AARONS WORLD
DESCRIÇÃOA Galeria António Prates inaugura no próximo mês de Junho, na Quarta-feira dia 20, pelas 22h, uma exposição do artista inglês Harold Cohen. Trata-se da primeira exposição individual em Portugal deste artista, pioneiro na investigação da inteligência e autonomia das máquinas, através da pintura, e apresenta nesta exposição cerca de 30 trabalhos e um vídeo, criados através do seu célebre programa AARON. O AARON trata-se de um programa criado por Harold Cohen e que nasce no final dos anos 60, quando o artista se depara com o seu primeiro computador e decide investigar o seu potencial.

Antes desta época, o artista era já um pintor renomado, tendo exposto na Tate Gallery de Londres, e na Bienal de Veneza. Actualmente, Harold Cohen vive e trabalha nos Estados Unidos, e as sua obras encontram-se representadas em várias colecções importantes, entre elas a da Tate Gallery, do Victoria and Albert Museum, da Fundação Calouste Gulbenkian e do Stedelijk Museum de Amsterdão. As obras de Harold Cohen hoje integram-se numa nova tendência artística internacional que se define por uma íntima ligação com a biologia e a ciência, denominada Bioarte.

Por ocasião desta exposição será lançado um catálogo bilingue com reproduções dos trabalhos expostos e textos do próprio artista, do curador Norte-Americano, Mark Lugo, e do artista plástico e arquitecto português Leonel Moura. O artista estará presente na inauguração.

A propósito desta mostra, citamos o artista, Harold Cohen:

“Tinha eu trinta e tal anos quando me comecei a preocupar com as perspectivas a longo prazo da minha pintura.(…) Não deveria ser possível , perguntava eu, formular um conjunto de regras através das quais as pinturas se poderiam virtualmente “pintar-se a elas próprias”?(…)

Dois anos depois deixei o Reino Unido para cumprir um ano como professor visitante na Universidade da California, San Diego, (…) e foi aí, durante os primórdios de uma revolução que iria mudar toda a sociedade, que conheci o meu primeiro computador. (…)

A programação revelou-se ser uma disciplina intensamente absorvente; o que foi bom, já que eu não era de todo esperto o suficiente  para ver de imediato a ligação entre este dispositivo alienígena curioso e o meu objectivo de conseguir que uma pintura se “pintasse a ela própria”. (…) não é de todo surpreendente que eu pensasse nela [a programação]   como um conjunto de regras para conseguir que um computador fizesse algo.

(…)

Após um tempo os computadores começaram a espalhar-se (…) e as opiniões sobre os computadores começaram a fazer o mesmo. Durante essa fase eu ouvia as pessoas dizer frequentemente (…) “eles só podem fazer aquilo que nós lhes dizemos para fazer.” Devem compreender como isto me desafiava (…) as implicações subentendidas deste mantra da superioridade humana eram claras e inequívocas: os papéis do IRS, concerteza; xadrez, possivelmente. Mas pintura? Claro que não!(..) As máquinas não têm alma e portanto não podem fazer arte.

Estou disposto a concordar, (…) que os computadores não têm alma.(…)Mas(…) nunca encontrei nada na arte feita por humanos que necessitasse de uma alma para ter sido feita.

(…)

Deve ter sido no final dos anos setenta que eu fiz um comentário sobre ser o primeiro artista na história a ter uma exposição póstuma de novas obras. Pretendia ser apenas uma piada. Mas agora olhando para trás vejo que serviu como manifesto, uma definição de propósito(…).

Onde está [o meu programa] AARON agora? O que é que pode fazer por si próprio?

Posso pôr o meu programa a trabalhar antes de me deitar à noite e terei cem imagens originais para observar na manhã seguinte. São todas boas, algumas delas muito melhores que boas. A cor é melhor – mais excitante, mais eficaz – do que eu próprio alguma vez consegui fazer.

Isso já é muito mais autonomia do que alguém teria considerado possível há dez anos.(…)”

A exposição estará patente ao público até ao dia 28 de Julho e a entrada é gratuita.
LOCALGaleria António Prates
MORADARua Alexandre Herculano, 39A
DISTRITOLisboa
E-MAILgaprates@mail.telepac.pt
WEBSITEhttp://www.galeriaantonioprates.com
HORARIO11:00
CUSTOGratuito
DIVULGADORGaleria António Prates
>> DENUNCIAR ESTE EVENTO OU AVISAR QUE ESTES DADOS NÃO ESTÃO CORRECTOS <<
>> PARTILHAR ESTE EVENTO NO FACEBOOK >>
<< REGRESSAR À LISTA DE EVENTOS ANTERIOR <<
 // PRÓXIMOS EVENTOS RELACIONADOS
ESQUELETOS COLATERA...
Exposição
// 29 de Setembro de 2017
// Galeria Bangbang
// Lisboa
// Gratuito
FALAR EM PúBLICO E...
Workshop
// 30 de Setembro de 2017
// RG Mindset
// Lisboa
// Não gratuito
13º CURSO GERAL DE...
Cinema e Workshop
// 09 de Outubro de 2017
// Rua Latino Coelho, 8...
// Lisboa
// Não gratuito
Bibliofeira