RedeCultural
INSCREVER
PESQUISAR
TOP DIVULGADORES
PERGUNTAR
CONVIDAR
E-MAIL
PASSWORD
Inscreva-se gratuitamente na RedeCultural para receber uma newsleter semanal personalizada e/ou divulgar eventos culturais.
Quanto mais rede,
mais cultural.
VALE O QUE VALE
Teatro
Última ocorrência:
// 28 de Outubro de 2007
// R. de Entreparedes, n.º 48
// Porto
// Não gratuito
<< REGRESSAR À LISTA DE EVENTOS ANTERIOR <<
Calendário com as ocorrências deste evento (marcadas a cor-de-rosa):
Setembro de 2007
01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30
Outubro de 2007
01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31
 // VALE O QUE VALE
DESCRIÇÃOEspectáculo de Produções Suplementares em co-produção com ESMAE.

Adaptação e encenação por Lee Beagley a partir da peça expressionista de Georg Kaiser “Von Morgen bis Mitternacht” (1916)

A história de um roubo a um banco, perpetrado por um homem anónimo. Uma sátira económica e cómica sobre um suicídio.

As almas dos funcionários do banco estão fechadas no cofre do velho banco.
O público visita o banco, conduzido por Camelo (um vagabundo religioso que acredita que irá passar pelos portões do Céu mais facilmente do que o público).

Aconteceu um acidente fatal. Esta é a história desse acidente.

As portas do cofre abrem-se e delas saem os espíritos daqueles que não conseguem parar de trabalhar. Mesmo depois de mortos.

Tomé é um anónimo funcionário do banco. Consegue contar notas mais rápido que uma máquina de contagem. Apesar desta capacidade extraordinária, ninguém repara nele. A partir do momento em que ele sente o impulso de uma paixão, decide usar as suas capacidades e o seu anonimato para infringir a lei. Tornando-se um criminoso, torna-se também num fantasma no seu próprio mundo, olhando as pessoas e aquilo que elas valem.

Um D.J. da rádio guloso e rico, uma italiana exótica coleccionadora de arte, um gerente do banco obcecado, uma artista hedonista, um grupo de vagabundos fundamentalistas, uma mãe e a sua família em quem não se pode confiar, todos eles conspiram contra Tomé numa viagem paranóica dia e noite, constantemente. Uma viagem onde ele experimenta o que o dinheiro pode e não pode comprar.

A sequência final, leva-nos para lá da vida, para dentro da sua visão absurda. Quando vale uma vida? Quanto vale a sua morte?
LOCALR. de Entreparedes, n.º 48
DISTRITOPorto
E-MAILps_teatro@yahoo.com
WEBSITEhttp://www.producoessuplementares.blogspot.com
HORARIO21:30
CUSTOTerças e Domingos - €5
Quarta a Sábado: Normal - €9, Estudantes e >65 anos - €6.5
DIVULGADORMeninos Exemplares - Associação Cultural
>> DENUNCIAR ESTE EVENTO OU AVISAR QUE ESTES DADOS NÃO ESTÃO CORRECTOS <<
>> PARTILHAR ESTE EVENTO NO FACEBOOK >>
<< REGRESSAR À LISTA DE EVENTOS ANTERIOR <<
Bibliofeira