RedeCultural
INSCREVER
PESQUISAR
TOP DIVULGADORES
PERGUNTAR
CONVIDAR
E-MAIL
PASSWORD
Inscreva-se gratuitamente na RedeCultural para receber uma newsleter semanal personalizada e/ou divulgar eventos culturais.
Quanto mais rede,
mais cultural.
NOITE DE GUERRA NO MUSEU DO PRADO
Teatro
Última ocorrência:
// 30 de Março de 2014
// Recreios da Amadora
// Lisboa
// Não gratuito
<< REGRESSAR À LISTA DE EVENTOS ANTERIOR <<
Calendário com as ocorrências deste evento (marcadas a cor-de-rosa):
Março de 2014
01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31
 // NOITE DE GUERRA NO MUSEU DO PRADO
DESCRIÇÃOAutor: Rafael Alberti; Tradução: Mário Barradas;Encenação: José Peixoto; Co-produção Teatro dos Aloés, TNSJ
Interpretação: Adriana Moniz; Anna Eremin; Carlos Malvarez; Elsa Valentim; Jorge Silva; José Peixoto; Miguel Raposo; Nuno Nunes; Patrícia André; Rui M. Silva; M/12

Sinopse: Poeta e dramaturgo espanhol, cultor de um “teatro de urgência”, Rafael Alberti escreveu Noite de Guerra no Museu do Prado para prestar tributo aos milicianos republicanos que lutaram pela defesa da cidade de Madrid, bombardeada em 1936 pelas tropas franquistas. A peça parte de um episódio da Guerra Civil Espanhola – a operação de resgate dos quadros do museu madrileno, guardados nas caves – e cruza-o com a memória da reação à invasão das tropas francesas em 1808, que Goya tão impressivamente registou. As paredes da sala central do museu estão agora completamente vazias, mas as figuras dos quadros de Goya, Velasquez, Fra Angelico ou Ticiano ganham vida e juntam-se aos combatentes. Contra o pano de fundo desta aliança vitalista entre arte “erudita” e imaginário popular, Alberti denuncia os horrores da guerra e celebra uma ideia de resistência à opressão. No ano em que se comemoram os 40 anos da Revolução dos Cravos, o encenador José Peixoto regressa a um texto que leu enquanto ator em 1974, numa histórica encenação de Mário Barradas que então homenageava todos aqueles que combateram a ditadura salazarista. No caleidoscópio de todas as memórias revolucionárias evocadas, este violento manifesto antifascista é agora reativado para esconjurar os fantasmas de um temido regresso a “tempos sombrios”.
LOCALRecreios da Amadora
MORADAAvenida Santos Mattos, nº 2, 2700-748 Amadora
DISTRITOLisboa
TELEFONE916648204
E-MAILteatrodosaloes@sapo.pt
WEBSITEhttp://teatrodosaloes.pt/
HORARIO19 a 30 de Março de 2014
4ª a Sábado - 21h30
Domingo - 16h00
CUSTO10€ (sujeito a descontos)
DIVULGADORTeatro dos Aloés
>> DENUNCIAR ESTE EVENTO OU AVISAR QUE ESTES DADOS NÃO ESTÃO CORRECTOS <<
>> PARTILHAR ESTE EVENTO NO FACEBOOK >>
<< REGRESSAR À LISTA DE EVENTOS ANTERIOR <<
 // PRÓXIMOS EVENTOS RELACIONADOS
11º PRÊMIO ARTE L...
Exposição e Outra
// 20 de Outubro de 2017
// Veneza arsenal
// Lisboa
// Não gratuito
ESQUELETOS COLATERA...
Exposição
// 20 de Outubro de 2017
// Galeria Bangbang
// Lisboa
// Gratuito
PREVENçãO E GESTÃ...
Workshop
// 26 de Outubro de 2017
// RG Mindset
// Lisboa
// Não gratuito
Bibliofeira