RedeCultural
INSCREVER
PESQUISAR
TOP DIVULGADORES
PERGUNTAR
CONVIDAR
E-MAIL
PASSWORD
Inscreva-se gratuitamente na RedeCultural para receber uma newsleter semanal personalizada e/ou divulgar eventos culturais.
Quanto mais rede,
mais cultural.
YERMA, TEATRO ENSAIO RAÚL BRANDÃO
Teatro
Última ocorrência:
// 20 de Fevereiro de 2009
// Theatro Club
// Braga
// Gratuito
<< REGRESSAR À LISTA DE EVENTOS ANTERIOR <<
Calendário com as ocorrências deste evento (marcadas a cor-de-rosa):
Fevereiro de 2009
01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29
 // YERMA, TEATRO ENSAIO RAÚL BRANDÃO
DESCRIÇÃOA peça de Lorca “Yerma” é considerada, juntamente com a “Casa de Bernarda Alba,” uma “obra de maturidade”. Em “Yerma” Lorca conta-nos a história de uma mulher, jovem, bonita (?) que vive num meio fechado, numa povoação onde todos se conhecem, onde todos se controlam, onde todos se difamam, onde todos se invejam, onde todos se desejam e onde alguns se amam; onde todas têm filhos e ela não. É uma tragédia a que muitos chamaram: “a tragédia da mulher sem filhos”. Numa aldeia pequena onde a expressão: “ As Ovelhas no prisco, as mulheres em casa” é incontestável, vive Yerma. Uma mulher jovem, a quem é dado um marido, que ela não ama e que só tem um desejo para compensar a sua existência: ter filhos e criá-los, ser mãe. Durante a peça Yerma envelhece. Passam anos e ela vai vendo crescer os filhos das outras. Não há motivos naturais para a incapacidade de Yerma ter filhos, só há falta de amor e Yerma enlouquece. O povo fala, murmura, intriga, oprime e Yerma desesperada mata. Mata o marido e diz: “ Matei o meu filho, eu mesma matei o meu filho”. Interessa-nos nesta história o conflito, violento, desigual, mesquinho, injusto e actual entre Yerma (indivíduo) e o marido, a família, a aldeia, a religião, enfim… o seu mundo (sociedade). Não adianta ser correcto e ter uma vida exemplar quando a sociedade decide utilizar-nos como bode expiatório de todas as suas frustrações, colocando nas nossas “costas” todo o peso da sua maldade.

LOCALTheatro Club
MORADALg. António Lopes
DISTRITOBraga
E-MAILtheatro.club@cm-povoadelanhoso.pt
HORARIO21:00
CUSTOGratuito
DIVULGADORTheatro Club
>> DENUNCIAR ESTE EVENTO OU AVISAR QUE ESTES DADOS NÃO ESTÃO CORRECTOS <<
>> PARTILHAR ESTE EVENTO NO FACEBOOK >>
<< REGRESSAR À LISTA DE EVENTOS ANTERIOR <<
Bibliofeira