RedeCultural
INSCREVER
PESQUISAR
TOP DIVULGADORES
PERGUNTAR
CONVIDAR
E-MAIL
PASSWORD
Inscreva-se gratuitamente na RedeCultural para receber uma newsleter semanal personalizada e/ou divulgar eventos culturais.
Quanto mais rede,
mais cultural.
DRAWING: BETWEEN ART AND SCIENCE, LUCY L...
Exposição
Última ocorrência:
// 23 de Maio de 2009
// Espaços do Desenho
// Lisboa
// Gratuito
<< REGRESSAR À LISTA DE EVENTOS ANTERIOR <<
Calendário com as ocorrências deste evento (marcadas a cor-de-rosa):
Maio de 2009
01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31
 // DRAWING: BETWEEN ART AND SCIENCE, LUCY LYONS / MARTA DE MENEZES
DESCRIÇÃOPrograma
Residencia Aberta + Exposição: 8 - 23 de Maio, quarta a sábado, das 19 às 23h

Apresentação do Projecto + Lição de Desenho + Inauguração, 22 de de Maio, 19h
19h – Introdução, Teresa Carneiro e Luís Filipe Gomes
19.15h – Apresentação do Projecto Desenho: Entre Arte e Ciência, Lucy Lyons / Marta de Menezes
19.45h – Lição de Desenho: O Desenhador Desenha-se, Ana Leonor Madeira Rodrigues
20.15h – Questões
21h – Inauguração do Projecto: Desenho: Entre Arte e Ciência, Espaços do Desenho


Desenho: Entre Arte e Ciência

Lucy Lyons é uma artista e investigadora residente em Londres. A sua pesquisa está centrada na noção de que novos conhecimentos podem ser alcançados através da activade de desenhar. O Doutoramento que completou recentemente, intitulado Delineating Disease, envolveu a exploração de um sistema de desenho designado por Lucy por delineação. O acto de desenhar é usado por Lucy como uma actividade fenomenológica que exige uma observação directa e cuidada de um objecto. É imediata e precisa, e compreende a representação da especificidade de experiências visuais únicas por oposição a modelos genéricos. O papel do desenho é visto como qualquer coisa que comunica introspectivamente e que gera novas conhecimentos nos espectadores. O Doutoramento de Lucy foi desenvolvido no campo da patologia, focando numa doença congénita muito rara chamada Fibrodisplasia Óssea Progressiva (FOP).

Marta de Menezes é uma artista e investigadora residente em Lisboa. A sua investigação assenta na prática, produção e mais recentemente na teoria do desenvolvimento de projectos de arte contemporânea na área da investigação científica biológica. Marta acredita que o conhecimento científico e a investigação são campos estimulantes a ser explorados pelos artistas como novos meios de expressão artística. O seu trabalho implica um longo e intenso processo de investigação em conjunto com cientistas numa colaboração que se transforma num trabalho artístico. Marta tem desenvolvido trabalhos em laboratórios de Biologia nos últimos 10 anos, é a artista residente principal no Instituto Gulbenkian de Ciência desde 2005 e em 2008 iniciou um Doutoramento na Universidade de Leiden, no centro de Artes e Genómica.

O projecto DESENHO: ENTRE A ARTE E A CIÊNCIA vai ser desenvolvido durante 3 semanas durante o mês de Maio, período que contará com visitas diárias de Marta e Lucy ao Instituto Gulbenkian de Ciência, onde ambas passarão 15 manhãs a trabalhar com 3 grupos de investigação, aprofundando a sua compreensão acerca da investigação científica e desenhando diferentes experiências nos laboratórios. Os trabalhos artísticos produzidos pretendem reflectir o contributo da investigação científica apreendido pelo desenho e revelar relações entre todos aqueles envolvidos no projecto.

As seguintes áreas serão investigadas:
Neurociência
Divisão celular e desenvolvimento  
Bacteriologia e Microbiologia
Plantas

Da parte da tarde o Espaços do Desenho, na Fábrica Braço de Prata, será utilizado como um estúdio aberto onde se desenvolverá o trabalho iniciado nos laboratórios. Aqui, o público e os visitantes poderão participar contribuindo com as suas ideias.

Lucy vê o processo de desenho neste projecto como fundamental, envolvendo o uso de equipamento científico, neste caso um microscópio, através do qual a experiencia visual dos objectos é mediada, ao contrário de envolver a observação directa de objectos – segundo Lucy, este processo possibilita o desenvolvimento de um sistema de mapeamento. É este sistema de mapeamento que Lucy pretende explorar durante esta residência, tendo como base o trabalho de campo desenvolvido no Espaços do Desenho que vai passar tambem por uma estrutura crítica de discussão com outros artistas, investigadores e visitantes.

Marta considera que é muito importante descobrir com os artistas que convida a trabalhar consigo, uma forma de responder em conjunto ao trabalho científico; neste projecto, o objectivo principal é expandir o trabalho do desenho através do microscópio a toda a instalação do laboratório, e examinar o desenho como forma de explorar experiências com material biológico criando diálogos dentro do contexto do ambiente de trabalho.

Ambas artistas irão utilizar o espaço da galeria como um laboratório e o laboratório como estúdio, criando um conjunto de trabalhos que irão permitir uma nova assimilação deste campo de investigação artístico como uma obra de arte. Com isto, as artistas pretendem evidenciar a importância do desenho como ferramenta de investigação, e a profundidade do envolvimento e da experimentação dos artistas na concepção e produção de uma trabalho artístico.


Lição de Desenho: O Desenhador Desenha-se
Ana Leonor Madeira Rodrigues

“...ao fazer um desenho, a minha identidade contida na maneira dos meus gestos, está impressa em cada traço e em cada mancha. Ao usar o verbo de forma reflexa, desenhar-se, pretendo impor directamente esta ideia de identidade contida no acto de desenhar.
Digo de mim, em desenhos, porque posso querer fazê-lo – acto consciente – mas desenho-me sempre, tanto quanto essa acção tem como resultado final um objecto que é o seu vestígio – acto com características mais vegetativas do que subconscientes. Esta diferença que me distingue de todos os outros refere ao carácter único e irrepetível que é cada entidade viva, e deste modo cada pessoa, tanto quanto são únicas as minhas características, mesmo a um nível microscópico, e única a minha identidade genética. Assim será toda a acção que a criatura, por hipótese eu, vier a fazer.
O objecto desenho, não existe anterior a nós, ele é um resultado quer da nossa relação espacial e fenomenal com o mundo, quer um resultado directo da nossa vontade e capacidade de acção, neste caso do desenhar.(...)
(...) A identificação das características próprias do traçar de cada autor, da linha ou grafismos simples que cada um fará, e que pode ser definida por adjectivos diferentes com maior ou menor cor, só demonstra que cada pessoa risca de um modo que a define, e que é apenas seu, e esta constatação é tão verdadeira quanto e a de que, cada pessoa tem uma letra e uma assinatura que a identifica tal impressão digital.
A quase organicidade do desenhar, neste sentido de vestígio de nós mesmos, é um dos aspectos fundamentais para entender a sua importância como método de investigação e registo do mundo que nos envolve, bem como de nós próprios, tanto quanto permite estabelecer uma relação directa entre a coisa a perceber, a percepção e o registo de como foi percebido. Um registo que não só faz sentido para nós próprios, como é também imediatamente compreensível por quem olhar o desenho.”
LOCALEspaços do Desenho
MORADAFábrica Braço de Prata
Rua da Fábrica do Material de Guerra, 1
DISTRITOLisboa
E-MAILdrawingspaces@googlemail.com
WEBSITEhttp://www.drawingspaces.weebly.com
HORARIO19:00
CUSTOGratuito
DIVULGADORTeresa Carneiro
>> DENUNCIAR ESTE EVENTO OU AVISAR QUE ESTES DADOS NÃO ESTÃO CORRECTOS <<
>> PARTILHAR ESTE EVENTO NO FACEBOOK >>
<< REGRESSAR À LISTA DE EVENTOS ANTERIOR <<
 // PRÓXIMOS EVENTOS RELACIONADOS
WORKSHOP INTELIGêN...
Workshop
// 25 de Novembro de 2017
// RG Mindset
// Lisboa
// Não gratuito
13º CURSO GERAL DE...
Cinema e Workshop
// 20 de Novembro de 2017
// Rua Latino Coelho, 8...
// Lisboa
// Não gratuito
Bibliofeira