RedeCultural
INSCREVER
PESQUISAR
TOP DIVULGADORES
PERGUNTAR
CONVIDAR
E-MAIL
PASSWORD
Inscreva-se gratuitamente na RedeCultural para receber uma newsleter semanal personalizada e/ou divulgar eventos culturais.
Quanto mais rede,
mais cultural.
MULHERES PROFUNDAS/ANIMAIS SUPERFICIAIS
Teatro
Última ocorrência:
// 03 de Julho de 2010
// As Boas Raparigas...
// Porto
// Não gratuito
<< REGRESSAR À LISTA DE EVENTOS ANTERIOR <<
Calendário com as ocorrências deste evento (marcadas a cor-de-rosa):
Junho de 2010
01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30
Julho de 2010
01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31
 // MULHERES PROFUNDAS/ANIMAIS SUPERFICIAIS
DESCRIÇÃOSINOPSE

Duas mulheres. Um cão mecânico. Depois de uma mudança, uma revolução, uma guerra.
Estas duas mulheres estão num espaço queimado, onde toda a vida desapareceu.
Card era criada de Strassa antes desta ‘alteração’.
A antiga criada veste traje rigoroso. A antiga senhora em roupas rasgadas, destruídas pela mudança.
Agora que as relações de poder foram varridas, o desejo pode aparecer. O desejo do marido de Card (existe ele?) por Strassa pode reconhecer-se e tornar-se o centro da relação delas.
Aos pés de ambas um cão mecânico. Ele ladra, ele mia, ele levanta uma pata, ele sai, ele entra, ele prende e leva peças de roupa.
Card e o cão tornam-se os advogados do marido junto de Strassa.
Card pelas suas palavras, o cão pelos seus movimentos, pedem a Strassa que se encontre o marido.
Mas não é o desejo secreto entre as duas mulheres que é o centro deste texto? Não é a descrição de um mundo de onde os homens teriam desaparecido?


MULHERES PROFUNDAS / ANIMAIS SUPERFICIAIS

Howard Barker que refuta fazer um teatro político aborda a política por esta revisitação dos benefícios do poder nas relações criada-senhor que já foram abordados no teatro clássico e que passam aqui pela possessão do corpo. Ele aborda igualmente o erotismo sádico e a sua interdependência com uma sociedade regulamentar e hierarquizada segundo a análise de Michel Foucault. Por algures, nesse opus, onde se situa a realidade? Não nos encontramos numa cerimónia ritual à maneira de Jean Genet em "As criadas" ou mais prosaicamente num jogo de papéis catárticos em redor de um cenário erótico funesto? O cão mecânico, muito evidentemente um emissário do desejo do homem invisível, já não será um cão, mas o simétrico do pássaro autómato de "Casanova" de Fellini, símbolo da realização sexual masculina? Não ataca Howard Barker o mito do sexo?

Howard Barker

Howard Barker nasceu em 1946 em Dulwich. Artista polimorfo, exprime-se igualmente bem através da escrita, da pintura e da poesia. Aos 57 anos tem uma obra de quatro dezenas de peças, um libreto de ópera, cenários para cinema e televisão e desenvolveu uma Teoria do “Teatro da Catástrofe” que se dirige a todos aqueles que sofrem de uma ‘imaginação deficiente’ e que sentem um ‘desejo desarticulado de especulação moral’. A sua obra é tão conhecida em Inglaterra – uma companhia, a Wrestling School, monta exclusivamente as suas peças – quanto controversa. Demasiado clássico para a vanguarda, demasiado vanguardista para o teatro estabelecido, Barker continua por classificar-se a si mesmo.
“Nestes tempos – diz ele – em que o sofisma predilecto da indústria e do divertimento é fazer de conta que os doidos deprimidos têm sede de canções e de esquecimento”, o seu teatro vai em direcção oposta e inverte toda a verdade manifestada. O seu teatro nem é o lugar da reconciliação, nem o da consolação, não tem por fim a solidariedade, dirige-se sim à alma “onde ela sente a sua própria diferença”.




Tradução; Paulo Eduardo Carvalho
Encenação; Rogério de Carvalho
Assistente de Encenação; Ricardo Couto
Dramaturgia; Rogério de Carvalho, Boas Raparigas,Ricardo Couto
Cenografia; Cláudia Armanda
Desenho de Luz ; Jorge Ribeiro
Sonoplastia&; Luís Aly
Figurinos; Bernardo Monteiro, Ana Novais
Design Gráfico;Sandra Nicolau
Elenco; Carla Miranda,Maria do Céu Ribeiro,Miguel Eloy



LOCALAs Boas Raparigas...
MORADAR. D. Manuel II, 104
DISTRITOPorto
E-MAILasboasraparigas@gmail.com
HORARIO21:45
CUSTOBILHETE NORMAL ____________________________ 8€

BILHETE C/ DESCONTO ________________________ 5€
(estudantes, cartão jovem e seniores)

ESTUDANTES DE TEATRO ____________________ 2.5€
DIVULGADOREstúdio Zero
>> DENUNCIAR ESTE EVENTO OU AVISAR QUE ESTES DADOS NÃO ESTÃO CORRECTOS <<
>> PARTILHAR ESTE EVENTO NO FACEBOOK >>
<< REGRESSAR À LISTA DE EVENTOS ANTERIOR <<
 // PRÓXIMOS EVENTOS RELACIONADOS
18º CONGRESSO INTE...
Palestra
// 23 de Novembro de 2017
// Legião da Boa Vontade
// Porto
// Gratuito
FAMILIAS ARGILOSAS
Workshop
// 03 de Dezembro de 2017
// Museu do Vinho do pOrto
// Porto
// Não gratuito
18º CONGRESSO INTE...
Palestra e Workshop
// 23 de Novembro de 2017
// Legião da Boa VOntade
// Porto
// Gratuito
Bibliofeira