RedeCultural
INSCREVER
PESQUISAR
TOP DIVULGADORES
PERGUNTAR
CONVIDAR
E-MAIL
PASSWORD
Inscreva-se gratuitamente na RedeCultural para receber uma newsleter semanal personalizada e/ou divulgar eventos culturais.
Quanto mais rede,
mais cultural.
A OLHO NU DE PEDRO CALAPEZ
Exposição
Última ocorrência:
// 04 de Janeiro de 2014
// Cooperativa de Comunicação e Cultura
// Lisboa
// Gratuito
<< REGRESSAR À LISTA DE EVENTOS ANTERIOR <<
Calendário com as ocorrências deste evento (marcadas a cor-de-rosa):
Outubro de 2013
01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31
Novembro de 2013
01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30
Dezembro de 2013
01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31
Janeiro de 2014
01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31
 // A OLHO NU DE PEDRO CALAPEZ
DESCRIÇÃODa série "Naked Eye" (2012), escolheram-se 32 desenhos a tinta da china que recelam partes de uma história sem nexo, rectângulos que se sucedem numa hipotética e esquemática planificação visual de um inexistente guião.Personificam o rápido discorrer das ideias, o vertiginoso fluir do desenho em que o representado se estrutura à medida que as linhas negras escorrem no papel. O olho está nú pois não consegue encontrar protecção perante o visível. ...

Sobre o gesto poderei afirmar que o fragmento é o seu elemento catalisador,  e como nos diz Bresson, o gesto poderá bem ser o elemento deslumbrante e esclarecedor que traz a luz interior à composição  solidificando a multiplicidade de leituras, isto é, fixando o fazer e proporcionando a inter-relação com todos os outros fragmentos que constituem a totalidade da obra. E o fragmento, contendo em si o gesto estabelece o imprevisto caminho das imagens.
Mas este gesto não é “gestual” mas sim elemento explicitador da diferença entre o espaço real e o espaço pictural experimentado pelo observador. Estes gestos são puros momentos de pintura e surgem como marcas que misturam a experiência estética com o fluir da imagem. O gesto é a física contrapartida da imagem, do representado, ampliando o conhecimento do espaço visual, e  a apreensão do espaço existente entre os fragmentos
O preenchimento da superfície do fragmento conduz à noção de acumulação, do peso da cor, visual mas igualmente físico na sobreposição das canadas de tinta. O peso da cor convoca igualmente o "detrás", o fundo dos fundos, o que se encontra entre o suporte e a superfície da pintura. No detrás do representado encontro uma leveza. Como se do interior do suporte as cores tivessem migrado para a superfície da pintura. Resta-nos um especial vazio, um vazio cheio da não presença das cores e das linhas. É nessa leveza que se define também o tempo da pintura, pois o seu espaço se revela num vazio, como o refere Maria Zambrano: vazio: onde não há nem peso nem resistência (distância a percorrer).
(fragmentos de texto)
Pedro Calapez, Outubro 2013
LOCALCooperativa de Comunicação e Cultura
MORADARua da Cruz nº. 9A - 2560-653 torres vedras
(centro histórico de torres vedras, junto aos antigos paços)
DISTRITOLisboa
TELEFONE+351 261338931/300
E-MAILgeral@ccctv.org
WEBSITEhttp://www.ccctv.org
HORARIOsegunda a sábado das 14:30 as 19:30
ou em horário a combinar para o email geral@ccctv.org
CUSTOGratuito
DIVULGADORCooperativa de Comunicação e Cultura de Torres Vedras
>> DENUNCIAR ESTE EVENTO OU AVISAR QUE ESTES DADOS NÃO ESTÃO CORRECTOS <<
>> PARTILHAR ESTE EVENTO NO FACEBOOK >>
<< REGRESSAR À LISTA DE EVENTOS ANTERIOR <<
 // PRÓXIMOS EVENTOS RELACIONADOS
DANIELA NUNES @ GAL...
Exposição
// 24 de Novembro de 2017
// Galeria Bangbang
// Lisboa
// Gratuito
13º CURSO GERAL DE...
Cinema e Workshop
// 24 de Novembro de 2017
// Rua Latino Coelho, 8...
// Lisboa
// Não gratuito
WORKSHOP INTELIGêN...
Workshop
// 25 de Novembro de 2017
// RG Mindset
// Lisboa
// Não gratuito
Bibliofeira