RedeCultural
INSCREVER
PESQUISAR
TOP DIVULGADORES
PERGUNTAR
CONVIDAR
E-MAIL
PASSWORD
Inscreva-se gratuitamente na RedeCultural para receber uma newsleter semanal personalizada e/ou divulgar eventos culturais.
Quanto mais rede,
mais cultural.
LUÍS MELO
Exposição
Última ocorrência:
// 04 de Dezembro de 2010
// Galeria Artes Solar Sto. António
// Porto
// Gratuito
<< REGRESSAR À LISTA DE EVENTOS ANTERIOR <<
Calendário com as ocorrências deste evento (marcadas a cor-de-rosa):
Novembro de 2010
01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30
Dezembro de 2010
01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31
 // LUÍS MELO
DESCRIÇÃO
              Rostos que nos olham, rostos pintados como olhares, ou neutralizados, nos seus traços, pelo olhar. Por vezes olhos apenas, olhos sem rosto, pintados como se exorbitassem os seus contornos,  os próprios limites. Olhares que, até nos rostos de perfil, se voltam para nós, nos olham sempre de frente, e que assim nos interpelam, ou nos forçam a interpelá-los, olhos nos olhos. Tal é o tema, não exclusivo mas predominante, desta exposição de pintura de Luís Melo. O olhar. A sua luminosa obscuridade. A sua transparente ocultação. A evidente interioridade (que sentes?, em que pensas?) da sua exterioridade. A sua visível invisibilidade, ou o que nele, assim destacado pela pintura, abre a pintura a um para lá dela, a um para lá de toda a visualidade ou figuralidade, que é o espaço essencial da pintura.
              Pintar o olhar – quer dizer, pintar aquilo mesmo a partir do que, ou em função do que, a pintura existe – é pois pintar, não só o não visível do visível, mas, mais ainda, o não visível do próprio olhar que vê o visível, o olhar como espírito, como provocação de outros (dos nossos) olhares, como interpelação. É isto, é esta interpelação, esta implicação do nosso próprio olhar (ou seja, do nosso espírito) nos olhares dos quadros, que a pintura de Luís Melo nos apresenta. Até mesmo o contraste entre a posição de perfil dos rostos e a posição frontal dos olhares, ou então entre o vago lineamento dos rostos, quase diluídos no fundo ou como plano de fundo, e as linhas bem marcadas dos olhos, reforça essa dimensão interpelante dos olhares ou, melhor, do Olhar, visto que não se trata aqui do olhar de alguém, de um olhar pessoal ou individual, mas do olhar como tal, como o traço de rostidade por excelência, e como o enigma de um rosto: o que num rosto vê e o que nele mais se vê, os olhos, o olhar, é também o que nele é menos visível ou «legível», o que mais se oculta, o que nos escapa ou se retrai no próprio acto de nos procurar, de nos interpelar, de cruzar o nosso olhar. Seek and hide.
              A pintura de Luís Melo: evidência de uma «ilegibilidade» do olhar e com ela do rosto, do que um rosto «diz» («Read my lips» era o título da última exposição do pintor), de uma espiritualidade dos rostos constituída nessa ilegibilidade do olhar, e de um ver para lá do ver que constitui a visão da pintura. Read my eyes.

              Sousa Dias  
LOCALGaleria Artes Solar Sto. António
MORADARua do Rosário, 84
DISTRITOPorto
E-MAILgeral.artes@gmail.com
WEBSITEhttp://solarstoantonio.blogspot.com
HORARIO10:30
CUSTOGratuito
DIVULGADORAnjos Mendes
>> DENUNCIAR ESTE EVENTO OU AVISAR QUE ESTES DADOS NÃO ESTÃO CORRECTOS <<
>> PARTILHAR ESTE EVENTO NO FACEBOOK >>
<< REGRESSAR À LISTA DE EVENTOS ANTERIOR <<
 // PRÓXIMOS EVENTOS RELACIONADOS
FAMILIAS ARGILOSAS
Workshop
// 03 de Dezembro de 2017
// Museu do Vinho do pOrto
// Porto
// Não gratuito
DANIELA NUNES @ GAL...
Exposição
// 24 de Novembro de 2017
// Galeria Bangbang
// Lisboa
// Gratuito
Bibliofeira